TAAG vai iniciar os voos para EUA com escala na Ilha do Sal

A TAAG vai iniciar os voos para EUA com escala na Ilha do Sal. A ligação aérea regular entre Angola e Cabo Verde vai ser retomada, ainda este ano.

Segundo Ricardo Viegas D'Abreu, ministro angolano dos Transportes, neste momento faltam apenas alguns acertos em termos técnicos, visto que o acordo prevê a possibilidade de ligações para outros destinos.

"Viemos para debater oportunidades neste sector para os dois países, e hoje vamos dedicar o dia a actividades de transportes aéreos com ligações entre Luanda-Sal ou Praia e delinear outros destinos a partir de Cabo Verde", assegurou.

Segundo anunciou o governante angolano, durante o dia os presidentes da comissão executiva da TAAG e da Cabo Verde Airlines iriam ter um encontro de trabalho com o intuito de se garantir a ligação entre os dois países antes do final do ano.

O encontro entre as partes, afirmou, vai debater também as questões de viabilidade e sustentabilidade da operação com destino ao arquipélago, que poderá a partir deste voar outros destinos visando garantir sustentabilidade e não interrupções.

O ministro do Turismo e Transportes e ministro da Economia Marítima, José da Silva Gonçalves, salientou na sua declaração à imprensa, que a visita do ministro angolano a Cabo Verde vai redinamizar tudo o que foi a relação entre os dois países nesta matéria, no sector dos transportes aéreos.

Foi confirmado ainda, uma parceria comercial entre as companhias dos dois países, adiantando que a prioridade do destino dos primeiros voos será a ilha do Sal e que só num segundo momento será equacionado o destino Praia. O problema de sustentabilidade, realçou, será resolvido com a ligação a destinos como os Estados Unidos e outros através da companhia angolana.

O ministro dos Transportes de Angola, encontra-se em Cabo Verde para uma visita oficial em que serão rubricados três instrumentos de cooperação com os olhos postos na reabertura das ligações aéreas directas entre Praia e Luanda, incluindo a fixação de uma data para a o retomar das operações de voos entre os dois países.

No mesmo encontro, o ministro dos Transportes de Angola, informou, que os aviões da TAAG não irão realizar os voos para São Tomé e Príncipe como acontecia anteriormente.

Produtos